Mostrando postagens com marcador Política. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Política. Mostrar todas as postagens

Adeptos da causa LGBT rompem com Marina Silva A alteração no plano de governo gerou indignação entre os ativistas que apoiavam a ex-senadora

Adeptos da causa LGBT rompem com Marina Silva O secretário nacional do comitê LGBT do PSB, Luciano Freitas, resolveu retirar seu apoio ...
Leia mais

Obrigado Pela Sua Visita

Membra-se na rede

Mostrando postagens com marcador Política. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Política. Mostrar todas as postagens

quarta-feira, 5 de agosto de 2015

Prefeitura de Cristais,MG teria vinculado fechamento de projeto social á votação com pauta trancada na Câmara da cidade


O Projeto de Lei está na Câmara há 43 dias e vereadores querem esclarecimento sobre pagamento à empresa contábil de recuperação de crédito de Campo Belo (MG) na ordem de R$ 555 mil, o restante da dotação seria para pagamento de transporte; folha de pagamento do funcionalismo e aquisição de equipamentos de informática.

Um anúncio que teria sido anexado na porta da sede onde funciona o Curumim (Projeto social) que cuida de crianças até 12 anos em Cristais (MG), informando que a instituição estaria com a atividades paralisadas na sexta-feira (31) e na segunda (03 de agosto), provocou discussões e muitos moradores participaram da sessão ordinária da Câmara da cidade cobrando ações do Poder Legislativo. Tudo porque, especulações indicariam que o fechamento da Instituição teria relação com o Projeto de Lei 34/2015 de autoria do Executivo e que aguardava votação dos vereadores. O assunto assustou os parlamentares, pois a Proposição em tramitação na Casa Legislativa, segundo Atanael dos Santos (Secretário da Mesa Diretora), não teria relação com o Curumim. Eles querem sim, mais explicações sobre a empresa mencionada na Proposta que receberia R$ 555 mil dos R$ 980 mil solicitados na suplementação orçamentária. Os políticos até sugeriram uma Emenda para que se desvinculasse os pedidos da Lei que solicita a suplementação. Há um certo consenso na Casa com relação à pedir maiores detalhes sobre a empresa contábil, no entanto, outros vereadores temem por paralisação de serviços básicos, por isso, gostariam que a Emenda tivesse sido votada na sessão de segunda, liberando os R$ 425 mil.

Aviso que estava no portão de entrada da Instituição, segundo vereadores
Para o Secretário, a “justificativa” que teria sido apresentada pela Prefeitura à população (com a paralisação das atividades do Curumim) não é verdadeira. “Não há relação entre o Curumim e o Projeto em tramitação na Casa”, alegou Atanael.
De acordo com ele, a Câmara apenas solicitou maiores detalhes à Prefeitura sobre a destinação da suplementação. “Solicitamos, por exemplo, o contrato da prestação de serviço da empresa, o processo licitatório, resultados práticos (a empresa prevê que a cada um real recuperado, 20% seria de honorários). Estamos aguardando os esclarecimentos. O Projeto não está na pauta de votações porque as dúvidas não foram sanadas”, declarou.
Após a polêmica, vereadores registraram o fato, o aviso teria sido retirado do portão da Instituição
Conforme a assessora jurídica da Câmara de Cristais, dra Astrogilda Galdino, o Projeto em análise visa suprir a dotação do Curumim, da Assistência Social e do Apoio a Criança e ao Adolescente transferindo em torno de R$ 80 mil para a Suplementação dos R$ 980 mil. “Pelo que se percebe estão pedindo autorização da Câmara para tirar de uma dotação com superávit e transferi-la para outra que necessita”, disse.
O relator da Comissão de Finança e Orçamento da Câmara, Danilo Amaral sugeriu uma Emenda (modificação) para que se desvinculasse os objetos do Projeto. “Temo que a demora pare serviços básicos e essenciais da cidade como o hospital Santo Antônio, por exemplo. Concordo com os colegas na questão de ter maiores conhecimentos relacionados a empresa contábil”, posicionou-se o vereador.
Já Hilbrainer Morais garantiu que os colegas jamais fariam algo que prejudicasse a população. “Legítima representante da população. Estamos aqui para ajudar e não fechar instituição. Trabalhamos com responsabilidade. A Casa é séria. É do Povo. Em hipótese alguma permitiríamos o fechamento de uma empresa como o Curumim. É mentira, não procede”, afirmou o Vice-presidente da Câmara de Cristais.


Confiram nas reportagens o posicionamento dos vereadores de Cristais(MG). Atanael dos Santos; Hilbrainer Morais e Danilo Amaral.
Fonte http://diariocampobelo.com/
Igreja Batista Ebenezer de Cristais

terça-feira, 13 de janeiro de 2015

Delação premiada: réu da Lava Jato pede perdão judicial a juiz

Júlio Camargo fez pedido ao juiz Sérgio Moro, responsável pelo caso. Na delação premiada, ele relatou ter pago US$ 30 mi em propina a lobista
Júlio Camargo fez pedido ao juiz Sérgio Moro, responsável pelo caso. Na delação premiada, ele relatou ter pago US$ 30 mi em propina a lobista
O executivo Júlio Camargo, ligado à empresa Toyo Setal e réu em um dos processos da Operação Lava Jato, que investiga denúncias de irregularidades em contratos da Petrobras, pediu perdão judicial com base no acordo de delação premiada firmado em outubro com o Ministério Público Federal (MPF).
No pedido, formulado no último sábado (10) ao juiz federal Sérgio Moro, Camargo responde à denúncia do MPF, aceita por Moro em dezembro.
No documento, o executivo pede que, caso Moro não conceda o perdão judicial, que a pena aplicada seja “adequada àquela acordada no termo de colaboração premiada” – regime aberto diferenciado, por, ao menos três anos, e não superior a cinco anos.
Pela lei, caso sejam cumpridos todos os requisitos da colaboração premiada, o juiz poderá “conceder perdão judicial, reduzir em até dois terços a pena privativa de liberdade ou substituí-la por restritivos de direito”.
Camargo é acusado dos crimes de corrupção passiva, lavagem de dinheiro, evasão fraudulenta de divisas e fraudes em contratos de câmbio. Além do executivo, a denúncia também cita outros três investigados: Nestor Cerveró ex-diretor da área Internacional da Petrobras; o lobista Fernando Baiano e Alberto Youssef.
Em depoimento à Polícia Federal (PF), o executivo afirmou ter pago US$ 40 milhões em propinaao lobista Fernando Baiano, suposto operador do PMDB no esquema de corrupção, para garantir que uma empresa sul-coreana fornecesse à Petrobras sondas de perfuração para serem usadas na África e no Golfo do México – o PMDB nega ligação com Baiano, que também diz não ter relação com o partido. No documento protocolado neste sábado, a defesa de Camargo corrigiu o valor e afirmou que o executivo pagou US$ 30 milhões ao lobista.
No documento, a defesa de Camargo afirma que Baiano poderia ser considerado um operador da diretoria Internacional da Petrobras “por conta das evidências, a proximidade, a intimidade com o diretor Nestor Cerveró, e o sucesso que ele obtinha nos contratos que eram intermediados por ele”.
Deixe o seu comentário no Verdade Gospel.
Fonte: G1
VERDADE GOSPEL

Presidente Dilma apoiará projeto que torna crime a homofobia

Imagem: DivulgaçãoO Congresso Nacional discutiu por muito tempo o PL 122/2006 que foi retirado de pauta em 2013 e deve ser arquivado nos próximos dias. A proposta é de uma deputada do PT e tinha como objetivo tornar crime a homofobia, incluindo junto com a violência física e moral as opiniões contrárias ao homossexualismo.
Ministros do governo Dilma Rousseff afirmaram à ‘Folha de São Paulo’ que, após ser pressionada por movimentos sociais, a presidente reeleita pretende priorizar a aprovação de uma lei contra homofobia.
A ideia é aprovar uma lei parecida com a Lei Maria da Penha que pune a violência contra a mulher. A deputada Maria do Rosário (PT-RS), ex-ministra da Secretária Especial de Direitos Humanos, tem um projeto de lei mais abrangente que deve receber apoio do partido e da presidente, tipificando crimes de ódio e intolerância contra vários grupos.
Outra prioridade de Dilma Rousseff será apoiar um projeto de lei para investigar as mortes decorrentes de ações policiais. A Promotoria terá que ser acompanhada pela Defensoria Pública para averiguar os casos e ver se houve abuso de poder. O projeto é deputado Paulo Teixeira (PT-SP).
Deixe o seu comentário no Verdade Gospel.
Fonte: Gospel Prime

sábado, 25 de outubro de 2014

Pastor Silas grava último alerta antes do 2º turno das eleições/2014 – Assista

pastor-silas-grava-ultimo-video-alerta-antes-do-pleito-2014-aDesde a apuração dos votos no primeiro turno das eleições para Presidente da República, onde a candidata a reeleição Dilma Rousseff(PT)  e o candidato Aécio Neves(PSDB) foram para o 2º turno, o pastor Silas vem produzindo vídeos de orientação aos eleitores para votar no tucano. E hoje postou o último vídeo-Assista e comente…
Silas Malafaia no primeiro turno escolheu o candidato pastor Everaldo(PSC) para receber seu voto, e afirmou que se o pastor não passasse para o segundo turno, votaria em quem estivesse disputando com a candidata do PT.
Surgiu no meio da campanha presidencial, devido a triste tragédia, onde o candidato e forte concorrente ao Planalto Eduardo Campos veio amarina-silva-vantagens-e-obstaculos-eleiçoes-14-velorio sofrer um acidente de avião, e a sua vice na chapa a evangélica Marina Silva entrou no seu lugar, o pastor passou a fazer campanha para a candidata, devido a sua representatividade e chance de Marina Silva ir para o segundo turno. Mas as urnas deram o terceiro lugar a Marina Silva(PSB) e pôs em segundo o candidato Aécio Neves(PSDB) no segundo turno com a candidata a reeleição Dilma Rousseff.
pastor-silas-grava-ultimo-video-alerta-antes-do-pleito-2014A partir dai o pastor Silas abriu campanha contra a candidata do (PT) Dilma Rousseff e a favor do candidato Aécio Neves (PSDB). Silas bastante indignado com a perseguição fiscal que diz estar sofrendo, ele(pastor) gravou alguns vídeos com orientações aos eleitores para não votarem no PT neste segundo turno.
Nesta terça-feira(21) o pastor Silas gravou, o que chamou de “o último vídeo de “Último alerta antes das eleições” onde aborda alguns temas para reflexão dos eleitores que votarão no segundo turno.
O pastor diz que “essas são as minhas últimas considerações, antes do pleito, antes das eleições. “Há mais de trinta dias eu venhodilma-rousseff-preocupada-com-evangelicosdenunciando que Dilma depois da Assembleia da ONU, numa entrevista com jornalistas brasileiros, tá gravado, Dilma propôs dialogo com terrorista, assassinos cruéis de cristãos, uma vergonha.”
“Esses caras do Estado Islâmico, que não é uma nação e sim um grupo terrorista, eles empregam as mesmas táticas dos nazistas, a crueldade e a maldade. Se alguém acha que tem que ter diálogo com esses bandidos, talvez se tivesse na época de Hitler, também queria ter diálogo com ele.”
“Eu estou denunciando a mais de 30 dias, e eles estão todos quietinhos, uma vergonha, uma afronta aos cristãos do Brasil, como é a Constituição Brasileira, artigo 4 inciso 8 – O Brasil repudia o terrorismo e repudia o racismo, como a presidente da nossa nação, num país onde 90% é cristão, vem propor dialogo com terroristas assassinos de nossos irmãos. É pra você pensar muito bem em quem vai votar.”
pastor-silas-grava-ultimo-video-alerta-antes-do-pleito-2014-aE em seguida o pastor comenta sobre o mensalão, onde a cúpula do PT tá na cadeia e diz que nem Lula e nem Dilma deram uma palavra contra esta bandidagem, como essa gente quer ainda governar o Brasil… e toca no escândalo da Petrobrás… nos incentivos as Ongs dos ativistas gays de mais de 30 milhões de reais, e diz que sabe o que estes caras querem, ensinar homossexualismo na escola, conversa fiada de homofobia, sabem o que eles querem é a desconstrução da heteronormatividade, e a desconstrução da família tradicional… é esse o governo que você quer para o seu país.
Assista e comente…
VERDADE GOSPEL

Pastor/Deputado Federal Marco Feliciano diz: “É preciso tirar o PT do governo” – Assista

pastor-marco-feliciano-diz-que-e-preciso-tirar-o-pt-1O Deputado Federal Marco Feliciano(PSC-SP) reeleito no estado de SP, publicou um vídeo, onde faz uma explanação do Governo de Dilma Rouseff(PT). Marco Feliciano relembra fatos que aconteceram durante o governo PT e faz pelo para eleger Aécio Neves(PSDB), por ser a melhor opção para “quebrar esta engrenagem corrupta, o partido mais corrupto do país chama-se PT”.-Confira, assista e comente…
Marco Feliciano que é líder e pastor da Igreja Assembleia de Deus Catedral do Avivamento e foi reeleito no pleito 2014 das eleições parapastor-marco-feliciano-consegue-fazer-a-reuniao-27-03-13deputado federal no estado de São Paulo com quase 400 mil votos, esteve no ano de 2013 a frente da Comissão de Direitos Humanos na Câmara e ficou conhecido pelas polêmicas levantadas pelo grupo de ativistas gays e contrários a sua estadia na presidência da CDHM, onde fizeram uma campanha durante todo o seu mandato para tira-lo da presidência, mas o pastor/deputado resistiu as investidas e permaneceu até o fim de seu mandato.
pastor-marco-feliciano-diz-que-e-preciso-tirar-o-ptDiante deste histórico e por estar por dentro dos fatos que acontecem no meio politico, o pastor gravou um vídeo e publicou em sua conta no You Tube, onde como declarado apoiador da candidatura do tucano Aécio Neves(PSDB) à presidente, relatou alguns fatos e atitudes do governo do PT e que aconteceram também na gestão da presidente Dilma Rousseff, onde afirma que são suficientes para que se possa colocar o candidato Aécio Neves(PSDB) na presidência e assim “quebrar esta engrenagem corrupta, o partido mais corrupto do país chama-se PT”.
Durante pouco mais de 9 minutos o parlamentar lembrou do decreto 8.243 (Bolivariano, como foi apelidado) assinado por Dilma e pode simplesmente anular o poder co Congresso Nacional, e representa um grande risco à democracia no Brasil, Marco Feliciano afirma que “Nos próximos 4 anos que virão o nosso país será transformado em uma pequena ditadura, na verdade uma grande ditadura, a maior da América do Sul”.
Grande casos foram relembrados pelo por Feliciano que depõem contra o PT (Partido dos Trabalhadores) como o assassinado do prefeito Celso Daniel, os escândalos de corrupção do mensalão e o mais recente o da Petrobrás.
“Eu fico imaginando como é que cristãos e pessoas de bem, como é que católicos, evangélicos e pessoas conservadoras ainda pensam em não pastor-marco-feliciano-diz-que-e-preciso-tirar-o-pt-1votar. “Não há salvador da Pátria, o que existe neste momento é uma oportunidade de mudança”. disse o parlamentar.
O deputado se diz preocupado com a possibilidade do Brasil se tornar um país totalitarista, mas não teme ser taxado de “teórico da conspiração” por já ter sentido na pele o que o partido de Dilma pode fazer para se perpetuar no poder,
Projetos do governo foram citados, dentre eles o que veta a evangelização de usuários de drogas nos centros de reabilitação mantidos por igrejas.
pastor-marco-feliciano-volta-apoiar-marina-silva-1Marcos Feliciano finalizando o vídeo diz: “Não, eu não tô recebendo nada do Aécio, não, não tem nenhum acordo feito com meu partido, se tem é o meu partido e eles, eu Marco Feliciano deputado federal, pastor que você conhece dos vídeos e da televisão, você viu qeu firmemente suportei a pressão do ano passado e eu provei, que se botarmos pressão e suportamos a pressão eles recuam. Então vamos ter força,vamos nos unir nesse momento, não vamos nos deixar ser enganados por historinhas, como essa de que o “Bolsa Família vai acabar”, por que o presidente Aécio já assumiu publicamente que isso nunca mais vai sair do nosso país. É hora de mudança, é hora de libertação, é hora de sairmos desse cativeiro, dessa ideologia de esquerda radical, dominada pelo marxismo, que odeia tudo aquilo se fala de moral e bons costumes e que em nome da liberdade acabam tocando,não nos direitos, acabam arrancando os direitos de pessoas como eu, são patronos dos direitos humanos, mas a verdade que direitos, que só funcionam para pra aquilo que eles acham correto, pra mim e pra você que somos evangélicos e cristãos não há direito assim, é hora de mudarmos,é hora de votarmos em Aécio Neves. Dia 26 vamos libertar o nosso país e lembrar para esses ai que quando o povo quer o povo faz.”
Assista o vídeo e comente…
VERDADE GOSPEL

Apoiar o PT foi a coisa mais equivocada que já fiz, diz Caio Fábio

Na terça-feira (14) pelo canal online Vem e Vê TV, foi ao ar um bate-papo colocando lado a lado o filósofo Olavo de Carvalho e o pastor Caio Fábio. O mediador da conversa foi o humorista Danilo Gentili. Segundo a organização, foram mais de 150 mil pessoas acompanhando ao vivo, derrubando o site de propriedade de Caio Fábio.
Durante quase duas horas, a conversa se deteve em analisar por que a alternância de poder é benéfica ao país. Em comum, Caio e Olavo tem uma postura clara contra o governo do Partido dos Trabalhadores. Enfático, o filósofo que foi militante comunista na juventude, chegou a afirmar que o PT sequer deveria existir.
Embora more atualmente nos EUA, Olavo acompanha diariamente a situação no Brasil. Fez denúncias graves da ligação de Lula com o Foro de São Paulo, organização que visa implantar o comunismo na América Latina. Deixando claro que a eleição de Aécio não resolveria os problemas do país, mas seria um início, pois existe um “aparelhamento ideológico do Estado”.
Caio contou sobre como o ex-presidente Lula lhe procurou na década de 1990 para tentar mudar sua imagem junto aos evangélicos. Confessou que conseguiu fazer essa aproximação, mas estava arrependido. Em 1998, envolveu Caio Fábio no malogrado “Dossiê Cayman”, que ligava falsamente o presidente Fernando Henrique Cardoso a contas no exterior.
Essa aproximação com Lula foi “a coisa mais equivocada” que já fez na vida.  Classificando Lula e José Dirceu como pessoas “com ausência total de caráter”, com um projeto de dominação e controle da nação.  Contando que caiu “num malogro dos mais perigosos”, lamentou a situação do país, comparando-a com a ditadura militar.
Curiosamente, Gentili não fez uso de suas características piadas, agindo mais como um jornalista mediando um debate político.
VERDADE GOSPEL

Youssef: “O Planalto sabia de tudo!” Delegado: “Quem do Planalto?” Youssef: “Lula e Dilma

O doleiro Alberto Youssef afirma em depoimento à Polícia Federal que o ex e a atual presidente da República não só conheciam como também usavam o esquema de corrupção na Petrobras

Robson Bonin
EM VÍDEO - As declarações de Youssef sobre Lula e Dilma foram prestadas na presença de um delegado, um procurador da República e do advogado
EM VÍDEO - As declarações de Youssef sobre Lula e Dilma foram prestadas na presença de um delegado, um procurador da República e do advogado (Ilustração Lézio Jr./VEJA)
A Carta ao Leitor desta edição termina com uma observação altamente relevante a respeito do dever jornalístico de publicar a reportagem a seguir às vésperas da votação em segundo turno das eleições presidenciais: “Basta imaginar a temeridade que seria não publicá-la para avaliar a gravidade e a necessidade do cumprimento desse dever”. VEJA não publica reportagens com a intenção de diminuir ou aumentar as chances de vitória desse ou daquele candidato. VEJApublica fatos com o objetivo de aumentar o grau de informação de seus leitores sobre eventos relevantes, que, como se sabe, não escolhem o momento para acontecer. Os episódios narrados nesta reportagem foram relatados por seu autor, o doleiro Alberto Youssef, e anexados a seu processo de delação premiada. Cedo ou tarde os depoimentos de Youssef virão a público em seu trajeto na Justiça rumo ao Supremo Tribunal Federal (STF), foro adequado para o julgamento de parlamentares e autoridades citados por ele e contra os quais garantiu às autoridades ter provas. Só então se poderá ter certeza jurídica de que as pessoas acusadas são ou não culpadas.
Na última terça-feira, o doleiro Alberto Youssef entrou na sala de interrogatórios da Polícia Federal em Curitiba para prestar mais um depoimento em seu processo de delação premiada. Como faz desde o dia 29 de setembro, sentou-se ao lado de seu advogado, colocou os braços sobre a mesa, olhou para a câmera posicionada à sua frente e se pôs à disposição das autoridades para contar tudo o que fez, viu e ouviu enquanto comandou um esquema de lavagem de dinheiro suspeito de movimentar 10 bilhões de reais. A temporada na cadeia produziu mudanças profundas em Youssef. Encarcerado des­de março, o doleiro está bem mais magro, tem o rosto pálido, a cabeça raspada e não cultiva mais a barba. O estado de espírito também é outro. Antes afeito às sombras e ao silêncio, Youssef mostra desassombro para denunciar, apontar e distribuir responsabilidades na camarilha que assaltou durante quase uma década os cofres da Petrobras. Com a autoridade de quem atuava como o banco clandestino do esquema, ele adicionou novos personagens à trama criminosa, que agora atinge o topo da República.
Comparsa de Youssef na pilhagem da maior empresa brasileira, o ex-diretor Paulo Roberto Costa já declarara aos policiais e procuradores que nos governos do PT a estatal foi usada para financiar as campanhas do partido e comprar a fidelidade de legendas aliadas. Parte da lista de corrompidos já veio a público. Faltava clarear o lado dos corruptores. Na ter­ça-feira, Youssef apre­sentou o pon­­to até agora mais “estarrecedor” — para usar uma expressão cara à pre­sidente Dilma Rous­seff — de sua delação premiada. Perguntado sobre o nível de comprometimento de autoridades no esquema de corrupção na Petrobras, o doleiro foi taxativo:
— O Planalto sabia de tudo!
— Mas quem no Planalto? — perguntou o delegado.
— Lula e Dilma — respondeu o doleiro.
Para conseguir os benefícios de um acordo de delação premiada, o criminoso atrai para si o ônus da prova. É de seu interesse, portanto, que não falsifique os fatos. Essa é a regra que Yous­sef aceitou. O doleiro não apresentou — e nem lhe foram pedidas — provas do que disse. Por enquanto, nesta fase do processo, o que mais interessa aos delegados é ter certeza de que o de­poente atuou diretamente ou pelo menos presenciou ilegalidades. Ou seja, querem estar certos de que não lidam com um fabulador ou alguém interessado apenas em ganhar tempo for­necendo pistas falsas e fazendo acu­sações ao léu. Youssef está se saindo bem e, a exemplo do que se passou com Paulo Roberto Costa, o ex-diretor da Petrobras, tudo indica que seu processo de delação premiada será homologado pelo Supremo Tribunal Federal (STF). Na semana passada, ele aumentou de cerca de trinta para cinquenta o número de políticos e autoridades que se valiam da corrupção na Petrobras para financiar suas campanhas eleitorais. Aos investigadores, Youssef detalhou seu papel de caixa do esquema, sua rotina de visitas aos gabinetes poderosos no Executivo e no Legislativo para tratar, em bom português, das operações de lavagem de dinheiro sujo obtido em transações tenebrosas na estatal. Cabia a ele expatriar e trazer de volta o dinheiro quando os envolvidos precisassem.
Uma vez feito o acordo, Youssef terá de entregar o que prometeu na fa­se atual da investigação. Ele já con­tou que pagava em nome do PT mesadas de 100 000 a 150 000 reais a ­parlamentares aliados ao partido no Congresso. Citou nominalmente a ex-mi­nistra da Casa Civil Gleisi Hoff­mann, a quem ele teria repassado 1 mi­lhão de reais em 2010. Youssef disse que o dinheiro foi entregue em um shopping de Curitiba. A senadora ne­gou ter sido beneficiada.
Entre as muitas outras histórias consideradas convincentes pelos investigadores e que ajudam a determinar a alta posição do doleiro no esquema — e, consequentemente, sua relevância pa­ra a investigação —, estão lembranças de discussões telefônicas entre Lula e o ex-deputado José Janene, à época líder do PP, sobre a nomeação de operadores do partido para cargos estratégicos do governo. Youssef relatou um episódio ocorrido, segundo ele, no fim do governo Lula. De acordo com o doleiro, ele foi convocado pelo então presidente da Petrobras, Sergio Gabrielli, para acalmar uma empresa de publicidade que ameaçava explodir o esquema de corrupção na estatal. A empresa quei­xa­va-­se de que, depois de pagar de forma antecipada a propina aos políticos, tive­ra seu contrato rescindido. Homem da confiança de Lula, Gabrielli, segundo o doleiro, determinou a Youssef que captasse 1 milhão de reais entre as empreiteiras que participavam do petrolão a fim de comprar o silêncio da empresa de publicidade. E assim foi feito.
Gabrielli poderia ter realizado toda essa manobra sem que Lula soubesse? O fato de ter ocorrido no governo Dilma é uma prova de que ela estava conivente com as lambanças da turma da estatal? Obviamente, não se pode condenar Lula e Dilma com base apenas nessa narrativa. Não é disso que se trata. Youssef simplesmente convenceu os investigadores de que tem condições de obter provas do que afirmou a respeito de a operação não poder ter existido sem o conhecimento de Lula e Dilma — seja pelos valores envolvidos, seja pelo contato constante de Paulo Roberto Costa com ambos, seja pelas operações de câmbio que fazia em favor de aliados do PT e de tesoureiros do partido, seja, principalmente, pelo fato de que altos cargos da Petrobras envolvidos no esquema mudavam de dono a partir de ordens do Planalto.
Os policiais estão impressionados com a fartura de detalhes narrados por Youssef com base, por enquanto, em sua memória. “O Vaccari está enterrado”, comentou um dos interrogadores, referindo-se ao que o do­leiro já narrou sobre sua parceria com o tesoureiro nacional do PT, João Vaccari Neto. O doleiro se comprometeu a mostrar documentos que comprovam pelo menos dois pagamentos a Vaccari. O dinheiro, desviado dos cofres da Petrobras, teria sido repassado a partir de transações simuladas entre clientes do banco clandestino de Youssef e uma empresa de fachada criada por Vaccari. O doleiro preso disse que as provas desses e de outros pagamentos estão guardadas em um arquivo com mais de 10 000 notas fiscais que serão apresentadas por ele como evidências. Nesse tesouro do crime organizado, segundo Youssef, está a prova de uma das revelações mais extraordinárias prometidas por ele, sobre a qual já falou aos investigadores: o número das contas secretas do PT que ele operava em nome do partido em paraísos fiscais. Youssef se comprometeu a ajudar a PF a localizar as datas e os valores das operações que teria feito por instrução da cúpula do PT.
Depois da homologação da de­lação premiada, que parece assegurada pelo que ele disse até a semana passada, Youssef terá de apresentar à Justiça mais do que versões de episódios públicos envolvendo a presidente. Pela posição-chave de Youssef no esquema, os investigadores estão con­fiantes em que ele produzirá as provas necessárias para a investigação prosseguir. Na semana que vem, Alberto Youssef terá a oportunidade de relatar um episódio ocorrido em março deste ano, poucos dias antes de ser preso. Youssef dirá que um integrante da ­coor­­denação da campanha presidencial do PT que ele conhecia pelo nome de “Felipe” lhe telefonou para marcar um encontro pessoal e adiantou o assunto: repatriar 20 milhões de reais que seriam usados na cam­panha presidencial de Dilma Rous­seff. Depois de verificar a origem do telefonema, Youssef marcou o encontro que nunca se concretizou por ele ter se tornado hóspede da Polícia Federal em Curitiba. Procurados, os defensores do doleiro não quiseram comentar as revelações de Youssef, justificando que o processo corre em segredo de Justiça. Pelo que já contou e pelo que promete ainda entregar aos investigadores, Youssef está materializando sua amea­ça velada feita dias atrás de que iria “chocar o país”.
DINHEIRO PARA O PT 
Lula Marques/Folhapress/VEJA
Alberto Youssef também voltou a detalhar os negócios que mantinha com o tesoureiro nacional do PT, João Vaccari Neto, homem forte da campanha de Dilma e conselheiro da Itaipu Binacional. Além de tratar dos interesses partidários com o dirigente petista, o doleiro confi rmou aos investigadores ter feito pelo menos duas grandes transferências de recursos a Vaccari. O dinheiro, de acordo com o relato, foi repassado a partir de uma simulação de negócios entre grandes companhias e uma empresa-fantasma registrada em nome de laranjas mas criada pelo próprio Vaccari para ocultar as operações. Ele nega

ENTREGA NO SHOPPING
Sérgio Lima/Folhapress/VEJA
Alberto Youssef confirmou aos investigadores o que disse o ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa sobre o dinheiro desviado da estatal para a campanha da exministra da Casa Civil Gleisi Hoffmann (PT-PR) ao Senado, em 2010. Segundo ele, o repasse dos recursos para a senadora petista, no valor de 1 milhão de reais, foi executado em quatro parcelas. As entregas de dinheiro foram feitas em um shopping center no centro de Curitiba. Intermediários enviados por ambos entregaram e receberam os pacotes. Em nota, a senadora disse que não recebeu nenhuma doação de campanha nem conhece Paulo Roberto Costa ou Alberto Youssef

ELE TAMBÉM SABIA
Sérgio Lima/Folhapress/VEJA
Durante o segundo mandato de Lula, o doleiro contou que foi chamado pelo presidente da Petrobras, José sergio Gabrielli, para tratar de um assunto que preocupava o Planalto. Uma das empresas com contratos de publicidade na estatal ameaçava revelar o esquema de cobrança de pedágio. Motivo: depois de pagar propina antecipadamente, a empresa teve seu contrato rescindido. Ameaçado pelo proprietário, Gabrielli pediu ao doleiro que captasse 1 milhão de reais com as empreiteiras do esquema e devolvesse a quantia à empresa de publicidade. Gabrielli não quis se pronunciar

CONTAS SECRETAS NO EXTERIOR
VEJA
Desde que Duda Mendonça, o marqueteiro da campanha de Lula em 2002, admitiu na CPI dos Correios ter recebido pagamentos de campanha no exterior (10 milhões de dólares), pairam sobre o partido suspeitas concretas da existência de dinheiro escondido em paraísos fi scais. Para os interrogadores de Alberto Youssef, no entanto, essas dúvidas estão começando a se transformar em certeza. O doleiro não apenas confi rmou a existência das contas do PT no exterior como se diz capaz de ajudar a identifi cá-las, fornecendo detalhes de operações realizadas, o número e a localização de algumas delas.

UM PERSONAGEM AINDA OCULTO
VEJA
O doleiro narrou a um interlocutor que seu esquema criminoso por pouco não atuou na campanha presidencial deste ano. Nos primeiros dias de março, Youssef recebeu a ligação de um homem, identifi cado por ele apenas como “Felipe”, integrante da cúpula de campanha do PT. Ele queria os serviços de Youssef para repatriar 20 milhões de reais que seriam usados no caixa eleitoral. Youssef disse que chegou a marcar uma segunda conversa para tratar da operação, mas o negócio não foi adiante porque ele foi preso dias depois. Esse trecho ainda não foi formalizado às autoridades.

O círculo vai fechando

Crédito: Broglio/AP/VEJA
ATÉ A MÁFIA FALOU - Tommaso Buscetta, o primeiro mafi oso a fazer delação premiada. Na Sicília, seu sobrenome virou xingamento
​Quem delata pode mentir?
Alexandre Hisayasu
A delação premiada tem uma regra de ouro: quem a pleiteia não pode mentir. Se, em qualquer momento, fi car provado que o delator não contou a verdade, os benefícios que recebeu como parte do acordo, como a liberdade provisória, são imediatamente suspensos e ele fica sujeito a ter sua pena de prisão aumentada em até quatro anos.
Para ter validade, a delação premiada precisa ser combinada com o Ministério Público e homologada pela Justiça. O doleiro Alberto Youssef assinou o acordo com o MP no fi m de setembro. Desde então, vem dando depoimentos diários aos procuradores que investigam o caso Petrobras. Se suas informações forem consideradas relevantes e consistentes, a Justiça - nesse caso, o Supremo Tribunal Federal, já que o doleiro mencionou políticos - homologará o acordo e Youssef será posto em liberdade, como já ocorreu com outro delator envolvido no mesmo caso, Paulo Roberto Costa. O ex-diretor da Petrobras deu detalhes ao Ministério Público e à Polícia Federal sobre o funcionamento do esquema milionário de pagamento de propinas que funcionava na estatal e benefi ciava políticos de partidos da base aliada do governo. Ele já deixou a cadeia e aguarda o julgamento em liberdade. O doleiro continua preso.
Até o ano passado, a lei brasileira previa que o delator só poderia usufruir os benefícios do acordo de delação ao fi m do processo com o qual havia colaborado - e se o juiz assim decidisse. Ou seja, apenas depois que aqueles que ele tivesse incriminado fossem julgados é que a Justiça resolveria se o delator mereceria ganhar a liberdade. Desde agosto de 2013, no entanto, esses benefícios passaram a valer imediatamente depois da homologação do acordo. “Foi uma forma de estimular a prática. Você deixa de punir o peixe pequeno para pegar o grande”, diz o promotor Arthur Lemos Júnior, que participou da elaboração da nova lei.
Mais famoso - e prolífero - delator da história recente, o mafi oso Tommaso Buscetta levou à cadeia cerca de 300 comparsas. Preso no Brasil em 1983, fechou acordo com a Justiça italiana e foi peça-chave na Operação Mãos Limpas, responsável pelo desmonte da máfi a siciliana. Depois disso, conseguiu proteção para ele e a família e viveu livre nos Estados Unidos até sua morte, em 2000.
VERDADE GOSPEL

quinta-feira, 4 de setembro de 2014

As Manchas no Currículo de Marina Silva

O currículo de Marina Silva56 anos

- Filha de Seringueiros.

- Aos 10 anos foi trabalhar como seringueira.

- Aos 14 anos a mãe morreu doente por falta de médicos.

- Aos 15 anos pegou malária e perdeu duas irmãs vitima de sarampo e malária.

- Aos 16 anos se alfabetizou.

- Na adolescência teve contaminação por mercúrio e leishmaniose.

- Seu primeiro trabalho foi de empregada doméstica.

- Foi professora na rede de ensino secundário.

- Em 1984 filiou-se ao PT e ficou até 2010.

- Aos 26 Anos Formou-se em História na Universidade Federal do Acre, Mais tarde fez especialização em teoria psicanalítica na Universidade de Brasília, e outra em psicopedagogia na Universidade Católica de Brasília. Marina estava terminando outra especialização em psicopedagogia na Argentina.

- Foi companheira de luta de Chico Mendes.

- Aos 28 Anos casou-se com Fábio Vaz, ela tem 4 filhos.

- Aos 29 Anos foi a vereadora mais votada do município de Rio Branco, No mesmo ano, ocorreu o assassinato de Chico Mendes, amigo de Marina. Nesse cargo, combateu diversos privilégios dos vereadores e devolveu para os cofres da Câmara os benefícios financeiros a que eles, inclusive ela própria, tinham direito.

- Aos 33 Anos foi eleita deputada estadual e obteve novamente a maior votação, durante o mandato descobriu-se doente: havia sido contaminada por metais pesados quando ainda vivia no seringal, como consequência do tratamento da leishmaniose, de três hepatites e de cinco malárias.

- Aos 36 Anos foi eleita senadora da República, pelo estado do Acre, com a maior votação, sendo a pessoa mais jovem a ocupar o cargo de senador no Brasil. Foi Secretária Nacional de Meio Ambiente e Desenvolvimento.

- Aos 39 Anos aceitou a Jesus Cristo e desde então professa o cristianismo evangélico.

- Aos 44 Anos foi reeleita como senadora da República, Entre as mais de 100 proposições apresentadas pela senadora, desde o primeiro mandato, destacam-se 54 projetos de lei.

- Como ministra do meio ambiente foi a principal responsável pela redução do desmatamento na Amazônia.

- Aos 53 Anos nos Jogos Olímpicos de Londres em 2012 carregou a bandeira com os anéis olímpicos juntamente com o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, o maestro argentino Daniel Barenboim e prêmios Nobel. O convite foi realizado pelo Comitê Olímpico Internacional como reconhecimento pelo seu trabalho na proteção do meio ambiente.

Prêmios que recebeu:

* Recebeu o maior prêmio da Organização das Nações Unidas (ONU) na área ambiental – o Champions of the Earth (Campeões da Terra) – concedido a seis outras personalidades como o ex-vice-presidente dos Estados Unidos Al Gore.

* Recebeu o Prêmio Goldman do Meio Ambiente pela América Latina e Caribe.

* Recebeu o Eco & Peace Global Award, entregue durante a ECO 2008.

* Recebeu o prêmio norueguês Sofia, de 100 mil dólares, por sua luta em defesa da floresta amazônica.

* Recebeu o prêmio Mudanças Climáticas, oferecido pela Fundação Príncipe Albert II de Mônaco.

* Foi considerada pela Revista Época um dos 100 brasileiros mais influentes do ano de 2009.

* Em 2010 candidatou-se a Presidência da República e obteve quase 20 milhões de votos.

* Em março de 2011, O perfil no Twitter de Marina, ganhou o prêmio Shorty Awards, considerado pelo estadunidense The New York Times como o “Oscar dos twitters”.

E isso não seria nada demais se ela também não rompesse com quem não era ético…

Mas rompeu.

Por Marcello Vieira, via Rogério Ribeiro
VERDADE GOSPEL

Adeptos da causa LGBT rompem com Marina Silva A alteração no plano de governo gerou indignação entre os ativistas que apoiavam a ex-senadora

Adeptos da causa LGBT rompem com Marina Silva

O secretário nacional do comitê LGBT do PSB, Luciano Freitas, resolveu retirar seu apoio à candidata Marina Silva por conta das alterações que o partido fez no plano de governo.
Freitas foi um dos responsáveis pela elaboração da pauta que pedia, entre outras coisas, a aprovação do PLC 122/2006, a liberação do casamento entre pessoas do mesmo sexo, e a distribuição do chamado “kit gay” nas escolas públicas.
O plano de governo do PSB foi divulgado na sexta-feira passada (29) com as tais propostas descritas, mas no dia seguinte o partido precisou se manifestar para dizer que houve uma falha e que muitos desses projetos não faziam parte do projeto final da legenda.
Freitas garante que não irá mais pedir votos para Marina e que vai se concentrar na candidatura do governo de Pernambuco indicando o candidato Paulo Câmara e as deputadas da legenda que defendem os direitos humanos.
O ativista e a advogada Giowana Cambrone, delegada nacional da Rede Sustentabilidade – partido que Marina Silva tentou criar e teve o registro negado – garantem que as propostas alteradas eram de conhecimento e aprovação do PSB.
“Fomos surpreendidos por uma alteração chamada de errata pela coordenação. Nos sentimos frustrados e, obviamente, a reação foi de desagrado”, disse Marcio Sales, da Rede. Com informações Folha de SP.
VERDADE GOSPEL

Pastor Silas Malafaia reafirma voto em Marina Silva e detona hipocrisia de Dilma-Assista

pastor-silas-reafirma-voto-em-marina-e-detona-hipocrisia-de-dilma-1O pastor Silas Malafaia cobrou posicionamento de evangélica Marina Silva sobre a pauta LGBT  no plano de governo do PSB divulgado dia 29/08, e se agradou do recuo na questão. Silas após debate no SBT desta segunda -feira(1º) gravou vídeo chamando Dilma de hipócrita e reafirmou voto em Marina no 2º turno.– Confira, assista e comente…
No debate desta segunda-feira (1),após seu termino a candidata a reeleição Dilma Rousseff deu uma declaração se posicionando emdilma-debate-sbt-01-09-14defesa da criminalização da homofobia no país, dizendo:
“Sou contra qualquer forma de violência contra pessoas. No caso específico da homofobia, acho que é uma ofensa ao Brasil. Então, fico triste de ver que temos grandes índices atingindo essa população. Acho que a gente tem que criminalizar a homofobia, que não é algo com o que a gente pode conviver”.
O comentário fez com que o pastor Silas Malafaia gravasse um vídeo postado nesta terça-feira(02), no qual o pastor comenta sobre esta atitude da candidata a reeleição Dilma Rousseff (PT) à presidência da República.
pastor-silas-reafirma-voto-em-marina-e-detona-hipocrisia-de-dilmaO pastor começa falando que: “Na época da eleição a hipocrisia e o desespero come solto”, e acrescenta: “Na verdade Dilma resolveu botar as unhas de fora, olha só minha gente, nós lutamos 7 anos, de maneira legal e democrática para enterrar o PLC122/06 – aquele famigerado projeto de lei para beneficiar o ativismo gay. E agora Dilma no desespero por causa de Marina, diz que vai apoiar e apoia a criminalização da homofobia.dilma-e-marina-debate-sbt-01-09-14 Quer dizer ela apoia a volta do PLC122, que foi derrotado pela via democrática ano passado(2013) no Senado. A gente já sabe que o PT só procura os evangélicos de 4 em 4 anos, o restante do tempo trabalha contra tudo o que é relativo as nossas crenças e valores.”
“Agora a hipocrisia legal é o seguinte, no mesmo desespero de agradar o ativismo gay, e ela diz que vai apoiar a criminalização da homofobia, ela também acena que vai apoiar as igrejas evangélicas – Silas desabafa dizendo que essa atitude de Dilma é um atentado a nossa inteligência. E comenta sobre a perseguição já denunciada por ele em vídeo (veja matéria clique aqui) – e num tom irritado com o pronunciamento de Dilma diz que ela tem a cara de pau de dizer que vai apoiar as igrejas evangélica e reafirma que é um atentado a nossa inteligência.”
E finaliza reafirmando seu compromisso de apoio a campanha eleitoral a presidência: “No 1º turno eu apoio o pastor Everaldo por marina-e-pr.-everaldo-presidenciaveis-evangelicos-eleiçoes-2014dois motivos, primeiro porque tenho palavra e segundo porque o Everaldo defende todos os princípios e valores que eu creio. E eu não voto em quem vai ganhar, eu voto por convicção, então no primeiro turno eu vou votar em Everaldo 20, agora se Marina não ganhar de vez no 1º turno, no 2º turno eu vou votar em Marina.
pastor-silas-reafirma-voto-em-marina-e-detona-hipocrisia-de-dilma-3Chega de PT, doze anos, não tem desculpa, o Brasil tá a caminho da recessão. E mais uma avisa ao povo simples que depende de bolsa família, que não é um programa do PT eles só ampliaram, avisa ao povo simples que do jeito que a economia vai, não vai ter grana pra pagar bolsa família não. Do jeito que o PT tá governando este país. Gente vamos dar um basta, chega de PT, chega de Dilma e olha deixa de ser hipócrita, nós evangélicos não somos trouxa, OK.”
Assista e comente…
VERDADE GOSPEL

Pastor Marco Feliciano diz “Deixo de lado as diferenças” e voto Marina no 2º turno

pastor-marco-feliciano-volta-apoiar-marina-silva-1O pastor/Deputado Federal Marco Feliciano usou o Twitter para declara apoio à candidata Marina Silva. Segundo relata em seu perfil Marco Feliciano diz: “Deixo de lado as diferenças” e voto em Marina no 2º turno, após saber da mudança feita pelo PSB com relação ao apoio ao movimento LGBT.-Confira e comente…
Marina Silva candidata a Presidência da República pelo PSB, teve por parte de lideranças evangélicas duras criticas, dentre elas Marcomarina-silva-vantagens-e-obstaculos-eleiçoes-14Feliciano, que até pediu para que ela(Marina) “mudasse seus conceitos”, após divulgação do programa de governo do partido, No qual tinha um paragrafo que beneficiaria o movimento LGBT.
pastor-marco-feliciano-volta-apoiar-marina-silva-foto-do-twitterMas segundo informa em sua pagina no Twitter a decisão de voltar apoiar Marina Silva, foi pelo fato do dirigente do PSB para politicas LGBT ter deixado a campanha após a candidata recuar no programa de governo que trazia benefícios aos homossexuais.
A posição tomada pela candidata Marina Silva com relação a causa LGBT, agradou Marco Feliciano que é um dos principais opositores aos programas de privilégios a comunidade LGBT.
pastor-marco-feliciano-volta-apoiar-marina-silvaO pastor diz: “Li os jornais, inclusive fui citado em alguns, e agora sobre o posicionamento de Marina em mudar o programa de governo do PSB e pelo fato da debanda do Dirigente do PSB para politicas LGBT que deixou a campanha. No segundo turno Vou com @silva_marina. Deixo de lado as pequenas diferenças por um grande projeto, afinal venho profetizando há tempos o Governo dos Justos!Por um Brasil melhor”.
Marco Feliciano assim como Silas Malafaia irão votar no pastor Everaldo (PSC) no primeiro turno e se Marina tiver que disputar o segundo turno, votarão nela.
VERDADE GOSPEL